Archive for outubro \31\UTC 2010|Monthly archive page

italia!!!

.

escrevo de Roma… chique pra cacetti!

tomando um vinho de €1,99… :)

e to pondo aih o video que nos levou a Italia!
vejam!
e se nao gostarem, façam melhor no ano que vem e ganhem essa viagem!
ou façam um miojo pra ver se chega perto do talharine a bolonhesa que eu comi hoje por €5,00!!!

:):):)
filme ganhador do 1 lugar do concurso internacional Mofilm/Nokia Festival de Cinema de Roma:
http://www.mofilm.com/std/b85238

Bacci!
:*

Anúncios

Viva Roma!!!

.

aeee

eu e o garni, da Mandril Filmes, ganhamos mais um concurso em 2010!

e dessa vez não vamos visitar os políticos brasileiros…

vamos visitar os “inventores” da Democracia, tão surrada, os romanos! :)

Estamos a caminho de Roma para passar 1 semana, para receber o prêmio de primeiro lugar de melhor video do concurso Nokia, patrocinadora do Festival de Cinema de Roma!

além dos 3 dias de eventos oficiais da premiação, sessão de première, coquetel e jantares,  conseguimos esticar a passagem pra mais 4 dias. E com isso vamos conseguir encontrar o Tiagão que está na França e que vai dar uns roles com a gente! :)

:)

fazendo uma pesquisa rápida, descobri coisas importantíssimas:

1) Pasta alla Carbonara é o prato típico de Roma! Isso é algo muito sério!

2) Não menos importante, mas em segundo lugar, a pasta all’Amatriciana também é tipico de Roma!

pronto, não preciso pesquisar mais nada! :)

infelizmente não vai dar pra conhecer o Michelangelo, Julio Cesar ou Fellini…

Vamos ter que nos contentar em ver a Fontana di Trevi, o Coliseu e a Capela Cistina… talvez conhecer a Cinecittá, antigamente conhecida como “Hollywood italiana” ou “Hollywood do Tibre”, rs…  e vamos conhecer uns neo-romanos … vamos ver se são hospitaleiros…

Como diria o Asterix: “Esses romanos são todos neuróticos!”

:)

Huaska, SWU e Itú

.

fora os mil vacilos do SWU, teve muita coisa boa.

mas antes disso, tenho que postar o novo clipe do Huaska, claro!!!

voltando ao SWU

primeiro que, como era óbvio, o lance do acampamento não deu muito certo. pessoal ficou puto geral, e o grito do primeiro dia era “SWU, vai tomar no cú!”

mas aí vieram os ótimos shows e o pessoal foi amolecendo :)

coisas interessantes desse festival:

– não conseguimos achar um segurança sequer, no meio de milhares de pessoas. Acho que foi um bom sinal, pq o clima foi de paz geral, inclusive o pessoal que fez “roda-punk” no show do Rage pedia desculpa a cada vez que esbarrava em voce… hahahaha

– milhares de homens mijando em paredao de ferro. era uma cena de uns 100metros de gente enfileirada, fazendo lama de mijo no chao… no segundo dia ampliaram os banheiros…

– fichas para comida e bebida acabaram no 1º dia… as 21h não tinha uma ficha em qq caixa… e ficou horas até reabastecerem… patético.

Shows do SWU

bom, como eu sou previsivel…. os shows em que eu mais me diverti foram os dos Autoramas e dos Pixies. Cara, vou dizer que ja fui em dezenas de shows dos Autoramas, mas esse achei que foi um dos melhores mesmo. Inacreditavel como continuam melhorando. o dos Pixies foi antologico. Eles pareciam estar se divertindo muito mais que no show de Curitiba em 2004, inclusive com a Kim Deal fazendo piadinha nos agradecimentos. Sem contar o setlist que foi absurdo!

Mas assisti outros shows muito bons tb… curti bastante o Mars Volta, Queens of Stone Age, Rage Against, B Negão, Infectious Groove e Bomba Estéreo, pra mim a grande revelação, pq além de ter sido um show inesquecivelmente foda, eu nao conhecia a banda. nota 10 mesmo, apesar de o que tem de material deles na net nao representa 20% do que foi o show.

Achei legalzim os shows do Kings of Leon, Sublime, Dave Matthew’s band, Linkin Park, etc…

Mas achei chato os shows do Incubus, Otto, Cavalera, los hermanos, Lucas Santana e Cansei de Ser Sexy, apesar da mina realmente mandar bem ao vivo, ficou impressao que era uma “banda de vizinho”, que só empolgou pq tinha um monte de fãs xiitas… de fora, o CSS precisa urgentemente assistir o show do Bomba Estereo!

falando nisso, bora postar um pedacinho do show, que tb nao representa o todo do show, mass mostra o que eles chamam de “Cumbia Psicodélica”, mistura de ritmos caribenhos, rock, dub… meio na linha Asian Dub Foundation e M.IA., mas muito autentico e de alta qualidade… mal comparando, pra mim é como a expressão do Chico Science e sua afrociberdelia, chamada de Mangue Beat.

Sustentabilidade:

– pra vc tomar uma cerveja, o cara pegava uma latinha, e punha num copo de plastico de 500ml pra vc tomar. ou seja, a cada cerveja, vc gastava 2 embalagens… pq nao uma caneca vendida de plastico e chope? (na verdade nao to preocupado com isso… queria mesmo era tomar chope da heineken mais barato… rs)

– da mesma forma, eles vendiam água de garrafinha pet de 300ml, por 4,00, e colocavam no tal copo de plastico.

como pode ser sustentavel vender 300ml de agua em pet + copo por R$4,00???

deveriam por bebedouros com água filtrada grátis, a exemplo de um festival em Brasília, que por sinal, era gratuito.

Itú

bom, a gente preferiu ficar na cidade de Itú, que fica a 30min de onibus circular, a partir da rodoviária, do que acampar ou ficar em algum hotel, chacara ou chale perto da fazenda Maeda, onde foi o SWU.

chegando lá percebemos que estávamos certos. não teve muita gente que resolveu montar a base para os 3 dias por lá. A cidade até parecia meio ressentida de não ter sido convidada para abrigar os milhares de turistas que passaram pela margem, o que giraria bastante a economia local.

Sustentavel não é encher o cú de grana, vendendo espaço de barraca por 200,00 pra uma pessoa e cobrar 6,00 num espetinho de carne mimi, a comida mais barata que tinha (que, admito, estava uma delicia). 6,00 numa latinha de cerveja? tudo muito caro!

Sustentável seria incluir Itú na parada. Redistribuir um pouco do que ia ser gasto com as pessoas da cidade! A gente viu um bar que colocou uma faixa enorme “Bem Vindo SWU” e ficava quase sempre vazio, muito triste.

bom, como a gente não queria gastar muito dinheiro, optamos por fazer contato com os moradores para arranjar onde dormir. E que lugar melhor para isso que um buteco roots? tomamos umas brejas e logo na sequencia ja comecamos a trocar ideia onde seria possivel arrumar um canto pra dormir. no final conseguimos a indicacao de um cara que fazia bico num estacionamento e que tinha um quarto sobrando no apartamento dele que ele alugaria. Foi excelente ideia e ficamos muito bem alojados, com quarto, sala, banheiro (e cozinha que nao usamos) por muito pouco. e o Ale ainda ficou jogando plastation… é o vicio.. :)

vale lembrar que Itú é uma cidade de interior muito agradavel de ficar, com praças legais de sentar e tomar uma breja, centro bem organizado e agradavel e pessoal muito hospitaleiro.

Pena que não foi incorporado ao projeto de sustentabilidade do festival, que ia enriquecer muito a experiência, assim como a FLIP, em Paraty, faz com a cidade, integrando todos numa grande festa.