Archive for the ‘Ecologia?’ Category

Década de 10

.

Já dá pra perceber pipocando mundo afora: A década de 10 é a década da virada. Ou do declínio.

“Existe algo errado acontecendo”

A “Primavera Árabe”, a “Insureição da “”massa”” inglesa”, rebaixamento dos EUA na agência de risco, as manifestações estudantis no Chile…

São os sintomas de: i) um mundo viciado em consumo; ii) a diferença do nível de democracia entre os povos  e iii) o acesso desses povos à informação rápida, graças à internet em gadgets – frutos do próprio consumo globalizado!

E eis abaixo o novo arauto desses dias, botando pra fuder no jornal da BBC, o Dacus Howe, já apelidado de o Pantera Negra britânico:

querendo saber mais sobre ele, a revista Vice já se antecipou: clique AQUI pra ver entrevista com ele.

E sobre essa “revolta inglesa”, tem um ótimo artigo do Clovis Rossi da semana passada que eu dei um jeitinho de disponibilizar AQUI

A palavra-chave agora é crise. Não só econômica. Crises são momentos esporádicos… momentos críticos, de decisão. E nesse caso parece indicar o sentido do colapso.

Colapso da produção, do consumo, da ocupação do espaço, da utilização dos recursos, do modo de vida.

Tá muito claro que o novo sonho da classe média não é mais a casa própria. O sonho agora é morar em um Feudo (vulgo condomínio fechado) e consumir os artigos de ponta, as ultranovidades da tecnologia (ou do marketing): a criação de necessidades que antes nao haviam.  Esse é o sinônimo de felicidade, nesse começo de década.

Por acaso você precisa trocar um celular por outro de 6 em 6 meses? Ou a industria é que está criando alguma novidade para que os milhões de trouxas, como eu, achem aparelho atual obsoleto e troquem por um novo? Afinal, se todos no mundo tiverem um celular só para falar com o vizinho, a fábrica fecha.

o Colapso significa que o “mundo moderno” pede para que as pessoas sejam mais egoístas… e isso é insustentável.

o egoísmo-coletivo é o contrario do progresso.

mas é isso que aumenta as vendas e dá dindin!

E agora?

Eu troco 500km de trem-bala por 5000km de trem normal!

.

Alô, Dilma!

Estamos em um dos únicos países do mundo que não tem trem de passageiro!

Depois de décadas de sucateamento, passando por absurdos no Ministério dos Transportes, que é óbvio que jogou as ferrovias nacionais nas mãos das grandes mineradoras e do agronegócio, reduzimos as viagens de Trem a praticamente ZERO!

Blue Train, na África do Sul. Vai, Brasil, não é tão impossível assim!

Quando digo “Trem de Passageiro” não estou falando de passeios turísticos de trem! Estou falando de  transporte de gente dum lado pro outro. “Passeio em trem antigo pra ver a serrinha com almoço incluso” pra mim é parque de diversão! nostalgia. To falando de por as malas num vagão e ir pra outra cidade ou Estado, porra! =)

“É importante saber que não existem mais trens de passageiros regulares no Brasil, com apenas duas exceções (os trens da Vale do Rio Doce, Belo Horizonte-Vitória e São Luiz-Carajás) e dos trens metropolitanos de algumas capitais (…)” no site http://www.estacoesferroviarias.com.br

Cadê o PAC da Ferrovia?!?!

o Brasil deveria ter pelo menos uma Ferrovia que ligasse o Norte ao Sul, passando por Brasília e pelo menos 5 entroncamentos ligando interior ao litoral, apenas para passageiros.

E não priorizar ainda mais a ligação do eixo rio-sp via trem-bala!  Para acelerar o desenvolvimento do Brasil, seria muito bem-vindo o fluxo de pessoas… e logística em geral rodando Brasil afora!

Nossa, me lembro de ir de trem com meus avós de SP até Nova Granada, praticamente em Minas Gerais… e tinha beliche! :)

Quem é dono das ferrovias?

ahhhhh…. Eu troco as obras da Copa para construir essa ferrovia!

E na verdade nem precisa construir muitas ferrovias… o que precisa é recupera-las e retomar das mãos das grandes empresas! Como podemos ter deixado elas virarem “donas” dos trilhos???

Nesse post o camarada cita que temos mais de 28.000 km de malha ferroviária!

E que as ferrovias foram privatizadas e funcionam por concessões.

Acho que está na hora de termos de volta o que é nosso!

Mas já estaria de bom tamanho trocar essa merda de trem-bala por uma ferrovia convencional, pelo mesmo preço!  O trem-bala é trocar 6 por meia-dúzia a ponte aérea que funciona perfeitamente e que nao tem um preço muito alto. Aliás, diziam que a passagem rio-sp de trem-bala seria no mesmo valor da ponte aérea, para nao prejudicar as companhias… absurdo!

Então vamos a nova pseudo-campanha:

“Eu troco 500km de trem-bala por 5000km de trem normal!”

Não preciso ir longe pra dar exemplo… A Bolívia tem trens de passageiros, com composições e vagões desde ultra-populares até de alto luxo, com jantares na base de velas e vinhos… sem querer desmerecer os hermanos, claro!

Caso uma crise braba a longo prazo venha aí, investir em turismo doméstico, depois de elevar grande qtde da população à classe media, pode ser uma boa ideia! Vamos retomar as Ferrovias!

O certo seria invocar os Ecobobos, afinal é um transporte muito mais ecológico e sustentável que infinitos veículos rodoviários. E eles tem mania de formar exércitos de convencimento, como tá na moda o GreenPeace e afins na Av. Paulista… Mas é claro que eles não pensam nisso… só querem aporrinhar tentando vetar alguma hidrelétrica ou me enchendo pra nao comer mais bife.

Mas também, num país com um dos maiores potenciais turísticos do planeta, o Ministério de Turismo teve um corte no orçamento absurdo em 2011. E o Ministério dos Transportes, além de ter um orçamento enorme, é um dos mais sujos…

tamo a pé ou de trem?

Huaska, SWU e Itú

.

fora os mil vacilos do SWU, teve muita coisa boa.

mas antes disso, tenho que postar o novo clipe do Huaska, claro!!!

voltando ao SWU

primeiro que, como era óbvio, o lance do acampamento não deu muito certo. pessoal ficou puto geral, e o grito do primeiro dia era “SWU, vai tomar no cú!”

mas aí vieram os ótimos shows e o pessoal foi amolecendo :)

coisas interessantes desse festival:

– não conseguimos achar um segurança sequer, no meio de milhares de pessoas. Acho que foi um bom sinal, pq o clima foi de paz geral, inclusive o pessoal que fez “roda-punk” no show do Rage pedia desculpa a cada vez que esbarrava em voce… hahahaha

– milhares de homens mijando em paredao de ferro. era uma cena de uns 100metros de gente enfileirada, fazendo lama de mijo no chao… no segundo dia ampliaram os banheiros…

– fichas para comida e bebida acabaram no 1º dia… as 21h não tinha uma ficha em qq caixa… e ficou horas até reabastecerem… patético.

Shows do SWU

bom, como eu sou previsivel…. os shows em que eu mais me diverti foram os dos Autoramas e dos Pixies. Cara, vou dizer que ja fui em dezenas de shows dos Autoramas, mas esse achei que foi um dos melhores mesmo. Inacreditavel como continuam melhorando. o dos Pixies foi antologico. Eles pareciam estar se divertindo muito mais que no show de Curitiba em 2004, inclusive com a Kim Deal fazendo piadinha nos agradecimentos. Sem contar o setlist que foi absurdo!

Mas assisti outros shows muito bons tb… curti bastante o Mars Volta, Queens of Stone Age, Rage Against, B Negão, Infectious Groove e Bomba Estéreo, pra mim a grande revelação, pq além de ter sido um show inesquecivelmente foda, eu nao conhecia a banda. nota 10 mesmo, apesar de o que tem de material deles na net nao representa 20% do que foi o show.

Achei legalzim os shows do Kings of Leon, Sublime, Dave Matthew’s band, Linkin Park, etc…

Mas achei chato os shows do Incubus, Otto, Cavalera, los hermanos, Lucas Santana e Cansei de Ser Sexy, apesar da mina realmente mandar bem ao vivo, ficou impressao que era uma “banda de vizinho”, que só empolgou pq tinha um monte de fãs xiitas… de fora, o CSS precisa urgentemente assistir o show do Bomba Estereo!

falando nisso, bora postar um pedacinho do show, que tb nao representa o todo do show, mass mostra o que eles chamam de “Cumbia Psicodélica”, mistura de ritmos caribenhos, rock, dub… meio na linha Asian Dub Foundation e M.IA., mas muito autentico e de alta qualidade… mal comparando, pra mim é como a expressão do Chico Science e sua afrociberdelia, chamada de Mangue Beat.

Sustentabilidade:

– pra vc tomar uma cerveja, o cara pegava uma latinha, e punha num copo de plastico de 500ml pra vc tomar. ou seja, a cada cerveja, vc gastava 2 embalagens… pq nao uma caneca vendida de plastico e chope? (na verdade nao to preocupado com isso… queria mesmo era tomar chope da heineken mais barato… rs)

– da mesma forma, eles vendiam água de garrafinha pet de 300ml, por 4,00, e colocavam no tal copo de plastico.

como pode ser sustentavel vender 300ml de agua em pet + copo por R$4,00???

deveriam por bebedouros com água filtrada grátis, a exemplo de um festival em Brasília, que por sinal, era gratuito.

Itú

bom, a gente preferiu ficar na cidade de Itú, que fica a 30min de onibus circular, a partir da rodoviária, do que acampar ou ficar em algum hotel, chacara ou chale perto da fazenda Maeda, onde foi o SWU.

chegando lá percebemos que estávamos certos. não teve muita gente que resolveu montar a base para os 3 dias por lá. A cidade até parecia meio ressentida de não ter sido convidada para abrigar os milhares de turistas que passaram pela margem, o que giraria bastante a economia local.

Sustentavel não é encher o cú de grana, vendendo espaço de barraca por 200,00 pra uma pessoa e cobrar 6,00 num espetinho de carne mimi, a comida mais barata que tinha (que, admito, estava uma delicia). 6,00 numa latinha de cerveja? tudo muito caro!

Sustentável seria incluir Itú na parada. Redistribuir um pouco do que ia ser gasto com as pessoas da cidade! A gente viu um bar que colocou uma faixa enorme “Bem Vindo SWU” e ficava quase sempre vazio, muito triste.

bom, como a gente não queria gastar muito dinheiro, optamos por fazer contato com os moradores para arranjar onde dormir. E que lugar melhor para isso que um buteco roots? tomamos umas brejas e logo na sequencia ja comecamos a trocar ideia onde seria possivel arrumar um canto pra dormir. no final conseguimos a indicacao de um cara que fazia bico num estacionamento e que tinha um quarto sobrando no apartamento dele que ele alugaria. Foi excelente ideia e ficamos muito bem alojados, com quarto, sala, banheiro (e cozinha que nao usamos) por muito pouco. e o Ale ainda ficou jogando plastation… é o vicio.. :)

vale lembrar que Itú é uma cidade de interior muito agradavel de ficar, com praças legais de sentar e tomar uma breja, centro bem organizado e agradavel e pessoal muito hospitaleiro.

Pena que não foi incorporado ao projeto de sustentabilidade do festival, que ia enriquecer muito a experiência, assim como a FLIP, em Paraty, faz com a cidade, integrando todos numa grande festa.

Ecobobos, acordem!

Tomei a liberdade (roubada a força) de publicar no meu blog texto de Rogério Cezar de Cerqueira Leite, originalmente publicado na Folha de São Paulo, no dia 19/05/2010.

Sei que não está de todo correto publicar sem autorização do autor, porém, acho que esse é um manifesto anti-imbecilização, importante de ser lido e espalhado, já que vivemos numa época em que todos os Ecobobos alienados aplaudem James Cameron.

Belo Monte, a floresta e a árvore

ROGÉRIO CEZAR DE CERQUEIRA LEITE


Se o Brasil for impedido de ampliar o aproveitamento do potencial hidroelétrico, então será forçado a recorrer ao uso de combustível fóssil


QUE CARNAVAL estão fazendo os ambientalistas e ecopalermas em torno da futura usina de Belo Monte, a ser implantada no médio Xingu, na Amazônia.
O primeiro crime, segundo eles, seria o sacrifício de 500 km 2 de mata, ou seja, a mesma área que, em média, tem sido desmatada a cada dois dias neses últimos anos, devido ao comércio de madeiras e à invasão da soja e do gado na Amazônia.
Esse exército extemporâneo de Brancaleone é composto de conservacionistas de diversas espécies.
Além de uma tribo de índios locais e de bem-intencionados, porém mal informados, estudantes e intelectuais, veem-se artistas de Hollywood e de outras culturas, malabaristas, fanfarrões e pseudointelectuais.
Será que esses senhores deixaram de comprar móveis de mogno, ou se manifestaram perante seus governos, ou boicotaram a carne e a soja produzidas na Amazônia?
Será que percebem que a área alagada pelo projeto Belo Monte corresponde a tão somente 0,01% da Amazônia brasileira e que bastariam 0,025% do rebanho nacional de gado para invadi-la, dentro da média atual de ocupação?
Ou seja, da maneira como está planejada Belo Monte, usina de fio d’água, não há no Brasil melhor opção do ponto de vista de sustentabilidade, que combine condições ecológicas e também financeiras.
Alguns talvez argumentem que, somando vários 0,01% do território da Amazônia, então se ocuparia parcela apreciável do território amazônico.
Ah, que bênção seria se tivéssemos mais uma meia dúzia de Belo Montes! Mas, infelizmente, não existem tais riquezas. Tudo bem, vão dizer os mais inteligentes e bem-intencionados “ignocentes” (neologismo composto por 50% de inocência + 50% de ignorância), mas e a biodiversidade?
Ora, qualquer espécie que esteja espontaneamente restrita a um território de 500 km 2, excetuando-se algumas confinadas a pequenas ilhas, já está em extinção. Só um ignorante pode pensar em perda de biodiversidade nessas circunstâncias.
E é claro que muitos espécimes vão sucumbir, milhares, se não milhões de formigas, carunchos e talvez até alguns mamíferos. Em compensação, 20 milhões de brasileiros poderão ter luz em suas casas, muitos outros locais passarão a ter benefícios do progresso, poderão ver pela TV o “Programa do Ratinho”.
Indústrias geradoras de emprego serão implantadas. É isso que os “ignocentes” não percebem. Eles veem a árvore, mas não percebem a floresta onde ela está inserida, sem a qual não pode a árvore sobreviver.
Quanto à questão social, é preciso lembrar que o caso de Belo Monte é muito diferente do de Três Gargantas, na China, onde a densidade da população ribeirinha era extremamente elevada. O governo chinês admite que precisou realocar 1 milhão de habitantes; outras organizações falam em 2 e até 3 milhões.
Em contraste, considera-se que, em Belo Monte, apenas dois ou três milhares de habitantes são computados e que, na mudança, ganhariam significativamente quanto a infraestrutura e conforto pessoal. Os índios da região amazônica são, em origem, seminômades, deslocando-se periodicamente sempre que recursos naturais se escasseiem devido ao extrativismo a que eles mesmos recorrem.
Portanto, dos pontos de vista cultural, psicológico e até mesmo material, contrariamente ao que pretendem alguns ambientalistas, o índio pouco ou nada sofrerá.
Vejamos por que são tão ingênuos esses bem-intencionados verdolengos. Se o Brasil for impedido de ampliar o aproveitamento do seu potencial hidroelétrico, será forçado a recorrer ao combustível fóssil, pois a energia eólica, embora desejável sob vários aspectos de sustentabilidade, não oferece segurança de fornecimento acima de certo nível de participação em um sistema integrado.
Além do mais, a distribuição de ventos pode mudar com as inexoráveis mudanças climáticas, devido ao aquecimento global. E, se jamais o pré-sal vier a se concretizar, não haverá como convencer os líderes governamentais de que usinas termoelétricas a óleo combustível serão prejudiciais à humanidade.
Será que tais ambientalistas não percebem que não deixam alternativa ao país senão o uso de combustíveis fósseis, o que acarretará, inelutavelmente, embora a longo prazo, a desertificação da Amazônia, dentre outras catástrofes?
Com isso, não será apenas a meia dúzia de saimiris que perecerá nos 500 km 2 da usina Belo Monte, mas toda, ou quase toda, a biodiversidade da Amazônia e do resto do planeta.
Não percebem esses “ignocentes” que a usina e suas eventuais congêneres constituem a melhor arma que têm o Brasil e a humanidade para combater o aquecimento global e, com isso, defender a integridade da floresta Amazônica e das demais matas de todo o planeta?


ROGÉRIO CEZAR DE CERQUEIRA LEITE , 78, físico, é professor emérito da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), presidente do Conselho de Administração da ABTLuS (Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron) e membro do Conselho Editorial da Folha.

faça xixi na rua!

.

que absurdo!

a imbecilidade chegou perto do ápice!

existe uma campanha, para crianças, no canal Cartoon Network, Faça xixi no banho: Salve a Mata Atlântica!

que coisa patética!

vou escapar do tema principal (1),  que é essa alienação politico-ecologica para criancas,  pra falar de duas coisas que tem a ver, (2 e 3) e voltar depois ao Xixi:

(2) Li nessa semana uma entrevista na revista Época que me deixou feliz… quer dizer… deixa qq um triste, mas me deixou feliz por nao ser o unico Joselito a pensar algo assim…

A chamada da entrevista é A Humanidade é bipolar e vc pode le-la aqui

nao sei voce, mas eu tenho flutuações de humor muito grandes… quando estou euforico, cabeça a milhao, feliz e criativo, ja fico com medo… sei que vem uma curta depressão em breve… ja dou um jeito de ir andar com ipod, comer chocolate amargo, abrir um vinho, ler algo legal, enfim… bipolaridade. No caso do mundo, a depressão seria, por exemplo, uma crise economica fulgaz, como essa… ou por exemplo o panico com uma gripe tao letal quanto a gripe normal. E a euforia… bem… vc ja viu como o mercado está aquecido, né? :)

sei que esse sujeito, Wolfgang Sperling, acertou na mosca (pelo menos ta afinado com o que eu penso): A crise mundial e Gripe Suína são frutos de desespero eufórico coletivo.

Nunca antes na história desse planeta houve comunicação instantânea como há hoje. Voce, que teve aulas sobre globalizacao nas aulas de geografia, na escola (como eu), se lembra de tentar responder alguma questão de prova:

“A globalização é um fenomeno complexo. Cite as principais caracteristicas economicas, politicas e sociais.”

o menino decorava algo da aula e escrevia qq baboseira sobre livre comercio, taxas, etc…

mas pouca gente pensou no que pode acontecer com a Euforia Imbecilizante Coletiva… fruto de msn, twitter entre outras coisas que rompem continentes em menos de segundo.

(3) pra nao entrar em detalhes e argumentacoes bestas que eu sempre faço, ja pulo para um texto do Luis Felipe Pondé, na Ilustrada da ultima segunda, onde ele xavasca criticamente o filme 2012, mas fala, principalmente, sobre o que me irrita a cada dia mais, o que eu chamo agora de CPC, a Cegueira Politicamente Correta. ótimo trecho desse artigo:

“(…) “2012” acrescenta a palhaçada do politicamente correto. Isso sim é o fim do mundo.
Leitores me perguntam por que essa palhaçada me irrita tanto. Respondo: porque é coisa de retardado.
Nós não vamos morrer todos afogados em grandes ondas do mar, nem em labaredas vulcânicas, nem com a gripe da porca (H1N1). Nosso espírito sim vai sufocar sob a bota do fascismo retardado do politicamente correto.”

(Luiz Felipe Pondé – Ilustrada de 23/11/09 – “2012 Retardados”)

O ideal seria que em 2012 toda essa onda de extremismo do politicamente correto chegue ao fim!
que os pais voltem a dar espuminha da cerveja pro filho(a), dizendo “esse é macho!” (ou melhor: “essa é macha!”) :)
Fumar em local fechado é questao de Saúde Publica… gasta-se muito dinheiro de cofres publicos com tratamento no SUS. fora isso, tem que ser permitido que se fume tabaco ou maconha em companhia de quem queira.

Mas eu sei o que vai acontecer! Vamos chegar ao limite da idiotice absoluta, daqui uns anos, e vai haver uma revolucao cultural/comportamental chamada Pós-Neo-Naturalismo! Abaixo o politicamente correto!

Nesse dia encherei a cara  e sairei dirigindo para comemorar!

– as crianças voltarao a engatinhar no chao, entrando em contato com “germes” e vao voltar a comer terra e tatu-bola;
– as pessoas vão parar de se atormentarem com o aquecimento global e vao perceber que importante é votar bem e ter uma participacao descente nas decisoes dos seus povos;
-os ecobobos entenderao que matar baleias para comer e/ou como forma de expressao cultural, no japao e nos paises escandinavos é algo completamente compreensivel e natural;
– os Vegetarianos-fundamentalistas vao parar de encher o saco e entender que só são o que são porque seus ascendentes comem bichos

e um monte de outras felicidades vindas de algum espirito hippie vai voltar a fluir… talvez uma sabedoria indigena nos ilumine nesse caminho, vai saber…

MAS O IMPORTANTE É VOLTAR AO XIXI!!!

claro que eu nao ia terminar sem descer a lenha nessa campanha terrorista que ja cria na cabeça das criancas o horror de serem responsáveis pela destruiçao de um planeta (q, como sempre falo, está muito longe de ser destruído! vamos sumir em algumas centenas de anos e o planeta ainda tem bilhoes de anos pela frente… e com vida!)

veja se é razoável:
voce salvará a Mata Atlântica se economizar agua* da descarga de um xixi (12 litros, segundo a campanha) fazendo o dito xixi no banho.

agora imaginem, nobres (e raros) leitores, uma criança de 5-10 anos se concentrando, preocupada com o “meio ambiente”, para fazer xixi no banho. ela demora pelo menos 2 min nessa brincadeira… brincadeira em que esta jorrando a tal da agua e sendo aquecida por 5000W de chuveiro… vamos ver se eu entendi… o idiota do Publicitario que inventou a campanha quer bolar algo para o Cartoon Network ser ecologicamente responsavel, independentemente de fazer algo sensato… e alarmando cada vez mais futuros quase-pensadores…

claro que eles colocaram no FAQ do site: apenas lembre-se de fazer o xixi logo no inicio do banho.

ah, ta bom… até parece.
só falta falarem pra nao tomar banho e nao darem descarga… aih a criançada pula feliz!!

socorro! chamem o Al Gore! pelo menos ele é cara de pau!

fui!

ahhh, to resfriado de novo… deve ser a terceira vez nesse ano… vamos ver se todos se imunizam logo com essa gripe nova para esquecermos esse assunto de panico! :)

e pra fuder cada vez mais o “planeta”, vou mijar na privada, mas com o chuveiro ligado, claro! ;)

:*

* (só pra lembrar que a água nao está acabando… e nunca vai acabar! a vida continua, pq a chuva nunca para – enquanto tiver Sol. O que falta é agua estocada para uma quantidade cada vez maior de pessoas… ahhh, por pessoa entenda: Ser Humano, uma única espécie que domina toda a água…)

Social Currency e COP15

.

vamos ver se continuo escrevendo abobrinhas que se conectam em alguma parte

=)

Social Currency é algo que ouvi nesses dias… uma observação muito legal que um gringo fez sobre relações interpessoais (isso dá tese de sociologia/antropologia, claro…  – nao, nao tem nada a ver com a morte do Levi Strauss hehehe)

Direto ao assunto: Social Currency (moeda social – pessima tradução minha) seria a maneira como as pessoas se conectam, umas as outras, diariamente, de maneira efemera, o que permite viver cercado de outros humanos que vc nunca viu (ou viu).

elevadorredesdifícil? exemplos dados sao as conversas rapidas de elevador… ou falar sobre o jogo passado com alguem na rua, ou algum assunto polemico com o taxista…

aquele tipo de conversa: “nossa, ta quente, hoje, nao? e no nordeste? vc viu como tá a transposicao do São Francisco?”

outro exemplo dado são os Cards que a criaçada costuma jogar e trocar… sao moedas de troca utilizados para conexao entre elas… laços temporários.

eu, como pseudo-biologo, ja imagino, na hora, uma fila de formigas… umas indo e outras voltando…  ja percebeu? elas sempre dao uma paradinha nas que estao vindo em direcao oposta, pra confirmar caminho, a situacao de onde vem, etc… algo como “opa, firmeza? como que tá, truta? viu o jogo do timão ontem?” rs

mas no Brasil nao é conversa de elevador…  é mais de conversa com o cara que ta na padaria, fila de banco…

uma mistura do que o Estadao usava: “falta assunto? assine o Estado”, misturado com essas revistas meio-vagabundas, tipo Veja, que servem pro assinante engolir o que está escrito e se posicionar numa conversa… achando que a opinião sobre determinado assunto que ele falou numa festa é dele e não da revista. iuaheuiehiueha
junta tudo isso com o que vc ouviu um cara falando dentro do onibus e pronto!

cop15

agora, é impressionante como alguns desses assuntos de social currency se tornam opinioes de consenso e vão cavalgando como se fossem uma verdade.

ontem de madrugada, antes de dormir, ouvi na globo news e antes ainda, no radio, de que o Brasil perdeu  chance de se posicionar sobre a meta de redução de CO2, na COP15, a Conferencia do Clima de Copenhague. (alias, os designers da Dinamarca sao fodas, hein? olha que bonito o logo ;)

mas que maluquice! parecia um boato de que o papa tinha uma amante de 15 anos!

abri o jornal hj cedo e tava em todo lugar: “Lula perde a chance de dizer a que veio em matéria ambiental”, “Lula arrisca perder o bonde de Copenhague”, “Governo deixa meta de CO2 para depois”, “nada ficou decidido”, “projeções só vao ser apresentadas na sexta-feira 13″… parecem um bando de papagaios sem notícias!

celso minc dilma

depois tem que vir Carlos Minc, Dilma e Celso Amorim, declarando simultaneamente no mesmo microfone, que o que importa é fazer algo de maneira correta e nao prometer numeros como politicos em campanha…  ESPERA! vc leu o que esta escrito? O Brasil tentando fazer algo de maneira ponderada e agora a mídia crucificando por fazer como sugere sempre, sem ser eleitoreiro… santa ironia, batman.

e sugerem que o Brasil pode ficar com “fama de mau gestor de seus recursos naturais”… ALO, Brasil?!
maus gestores sao os países “desenvolvidos” que enriqueceram e nao conseguiram manter nem 1% de florestas intactas. E vem falar da Mata Atlantica??!!

estufo o peito e digo: sobram 8% da mata atlantica e muito mais de cerrado e mata amazonica. e vc? sobrou o que do seu país rico, seu fdp?
mesmo pq esse numero é controverso.

sobre o mérito: Emissão de CO2

temos que entender que se o Brasil reduzisse pela metade o CO2 que emite, ainda no arranharia em nada a emissão mundial, que se concentra principalmente em EUA, China e Europa.

Ponderando o que eles ja tem de desenvolvimento, nós precisamos emitir muito CO2 para conseguirmos nos igualar em PIB… e  nosso pib (minusculo, mesmo) nao garante saude, educacao, moradia à população brasileira.

emissao em 90

(eu sei que o gráfico é antigo e, por isso mesmo, melhor. É importante avaliar a soma de emissão ao longo dos anos. imagina como foi a soma de emissão de todos os anos da dec de 70 + dec 80+ dec 90 + dec 00 dos EUA versus essa soma do Brasil. ou seja, nao poluimos NADA!)

E é, por tras dessa banal discussao entre ecologistas e desinvolvimentistas (com muitos ruralistas conservadores escondidos no meio), que o Brasil fica querendo ensinar que é possível fazer um Desinvolvimento Sustentável… oras, tem gente sem emprego,  morrendo de fome, crianças morrendo de Crack, RJ em estado de Israel/Palestina, gente que nasce hoje e vai viver até os 60 anos sem saber pensar… e é por isso que precisamos de Desinvolvimento, caralho! O Reino Unido, na soma de poluição desde a Revolução Industrial até hoje, que tem que esfriar a porra do planeta. ou os EUA que emitem mais merda do que todos imaginam.

algum calculo obvio tem que ser feito: qual o IDH do país, dividido pela populacao X a emissão anual desse país.

se alguem fizesse essa conta, vc iria perceber que cada brasileiro polui muitissimo pouco, enquanto um americano deve poluir infinitamente mais (contando toda a cadeia de consumo de um americano)

portanto, se 1% dos americanos morrerem, nao duvido que isso diminua mais a poluicao do que o Brasil se comprometer a reduzir em 5% o desflorestamento.

Que se fodam essas porcentagens vazias! :P

tenho dito!

e espero que algum pensamento crítico sobre ecologia X desenvolvimento vire uma Social Currency.

Questionar sempre!

;)

eu sacolo, tu, sacolas! ;)

.

santa sacola, Batman!

la vou eu contra os ecobobos de plantao…

o que será que eles fizeram para cutucarem minha pobre indignacao? hehehe

Quero tentar argumentar sobre uma tese bem superficial, na verdade: o “Capital” se aproveitando da eco-mania.

plastic bagouvi uma secretária de algo relacionado a sustentabilidade, se nao me engano, do gov federal, defendendo a campanha “Saco é um saco”. Ela estava justificando que a primeira iniciativa/campanha eco-correta que estao fazendo eh sobre os famosos saquinhos de super-mercado e se deve ao amor que o brasileiro tem pelos “saquinhos do “””mal””” (veja bem, exagerei nas aspas!). Portanto começariam pelo ponto fraco dos consumidores.
Ela dizia que uma rede de supermercados ja tinha conscientizado muitos clientes em um mes, diminuindo consideravelmente o uso das sacolinhas descartaveis, inclusive dando de brinde sacolas retornaveis (que na maioria das vezes eh vendida a um preco beeeem lucrativo. vide “Esta é uma sacola verde”)

ela nao queria dizer a marca do supermercado, mas falou uma vez do carrefour e umas 3 vezes do wal-mart. iuaehuiihea essa marca esgotou suas sacolas vendidas em poucos dias. foram 75mil na primeira leva. tb li em outro lugar que o pao de acucar vendeu 100mil sacolas retornaveis em um semestre do ano passado. (alem de vender, economizaram na fabricacao de sacolas plasticas, claro).

aih o plano ficou escancarado: é claro que os mercados gastam toneladas de dinheiro nesses saquinhos.
e querem convencer vc, eco-bobo, que os saquinhos sao maus, por definicao.
que quase nunca eles sao reciclados como deveriam e que vc eh o grande culpado!

sacola refeitacara, eu duvido alguem aih dizer que pega os saquinhos dos supermercados para simplesmente joga-los fora quando desembalar suas compras.

duvido, nao, APOSTO que vc nao faz isso.

primeiro pq o saquinho, na minha opiniao, é a prova de que o brasileiro ja eh e sempre foi bem intencionado em relacao a reutilizacao de coisas do cotidiano, muito mesmo antes da Luiza Erundina tentar implantar a coleta seletiva nos idos de 92.

meu, ja vi de tudo ser feito de sacolinhas… inclusive sacolas retornaveis feitas com sacolas descartaveis… rs

inclusive nós inventamos o Puxa-Saco, algo genial e bem humorado: guardador de sacolinhas plasticas.

puxa-saco_imaginariume os usos?

primordial uso: para lixeirinhas de pia e, pq nao, para papel cagado de banheiro?! ou vai dizer que vc nao usa papel higienico para nao agredir o meio ambiente?!!
tambem virou cata-bosta oficial de quem passeia com cachorro na rua.
… e porta-treco pra todo uso!!!

imagina agora vc usando apenas sacolas retornaveis para fazer compra, pagando o mesmo preco por todas as compras que vc fez no super, nao levando os saquinhos de “brinde” (claro que nao sao brindes, pq eles ja estao incluidos nos precos da sua compra) e ainda ter q comprar saquinhos de lixo branco para colocar no seu banheiro e pia. aih sim, o supermercado ganha em dobro! e ainda passa a mao na sua cabeca, cheia de estresse da vida urbana… e vc dorme feliz da vida pq acha que salvou 1 arvore.

e ainda tem q passar no pet-shop para comprar alguma solucao de prateleira para a merda que seu cachorro ecologicamente faz nas calçadas, que deveriam ser terra livre, onde todo coco faz mais sentido. (a impermeabilizacao do solo por asfalto e cimento, sufocando todo tipo de vida que havia embaixo eh um bom tema pra xingar ecobobos… talvez num proximo post… hehehe)

um argumento furado é que a maior parte do lixo é reciclavel, o tal do lixo seco, portanto ele nao precisa ser acondicionado em sacolas plasticas para ser descartado e sim em caixas retornaveis…
ALO!!! primeiro que a propria sacola plastica eh reciclavel, segundo que eh bem comum vc ficar andando pra la e pra ca com uma caixa retornavel…
se 70% do lixo domestico for reciclavel, entao 70% das sacolas que vc traz do supermercado, que vc usará para acondicionar material para a reciclagem, ja esta sendo reciclado! de qq forma, lixo de banheiro e lixo organico DEVE ser acondicionado em sacolas plasticas, entre outros motivos, por saude publica. (a nao ser q vc junte tudo que é organico e jogue numa compostagem diretamente… algo bem normal em cidades como a minha tal de São Paulo).

mas veja bem, nao sou contra o uso de sacolas retornaveis. claro que eh algo bacana… o pao de acucar, por exemplo, ja vendeu centenas de milhares de sacolas retornaveis a 3,99 uaheiueha [ironic mode off]

luis vuitton

sacola retornavel Luis Vuitton (mais de R$7000,00)

ainda nao estou levando em consideracao que usar uma sacola retornavel (ou Ecobag) te deixa mais fashion.
mas claro que deixa! vc até vira, instantaneamente, um morador da Vila Madalena, se vc aparece com uma sacola colorida no supermercado. vai impressionar aquele(a) ecobobo(a) que ta comprando Tofu ;)

mas serio mesmo, duvido que sobre tanta sacola plastica sem uso, na sua casa, nesses ultimos 20 anos (desde que o saco de papel saiu de uso) a ponto de nao caber mais nada na sua casa. Alias, diz o Marcio, grande amigo e dono da empresa de reciclagem Sempre Limpo, que o plastico de sacolinha vale, sim, muito! muito mais que muitos tipos de platico! se vc guardar para vender, ainda vai tirar uma grana, alem de poluir menos e diminuir o lucro abusivo das redes de super.

na verdade eu ateh desconfio que tem muita gente que ainda precisa comprar sacos para embalar seu lixo pq acabam as sacolinhas de supermercado… (dããã, claro que a venda de saco de lixo eh enorme). e tb desconfio que a maioria manda o foda-se na hora de embalar o lixo, jogando mil coisas reciclaveis fora.

entao… VIVA as sacolinhas de supermercado!!! (ainda tem hifen pra isso?)
ecobobos  que gastem a mais dindin para fazer o que se fazia naturalmente antes!
isso sim eh falta de consciencia sustentavel ;)

afinal, mais dinheiro gasto sem necessidade é consumismo irresponsavel. É algo insustentavel, ecologicamente falando,  como diriam os eco-chatos.

vou la embalar alguma coisa
:P